Relacionamento com fornecedor: como otimizar?

Blog

Relacionamento com fornecedor: como otimizar?

No mercado atual, as empresas devem reconhecer o bom relacionamento com seus fornecedores como um diferencial competitivo — é preciso adotar boas práticas de gestão, que possibilitem o estabelecimento de parcerias de sucesso.

Quer saber mais sobre o assunto? Entenda, neste artigo especial, por que o relacionamento com fornecedor é importante e confira seis dicas para otimizar as estratégias da sua empresa.

 

Qual a importância estratégica do relacionamento com fornecedor?

Na atualidade, a evolução do mercado exige das organizações a capacidade de promover um relacionamento vantajoso com seus públicos estratégicos, tais como clientes, colaboradores e fornecedores.

Considerando as exigências do consumidor atual e a grande concorrência entre os negócios, o relacionamento com fornecedor passa a ter uma importância fundamental para as empresas.

Sem a qualidade e a pontualidade desses parceiros, fica impossível atender bem aos clientes e aproveitar todas as oportunidades de sucesso oferecidas pelo mercado.

Nesse sentido, o relacionamento com fornecedor precisa ser parte do planejamento estratégico, de modo a facilitar o alinhamento entre as expectativas e necessidades das empresas e as condições e possibilidades de seus fornecedores.

Assim, é possível garantir benefícios imediatos, como a redução de custos e a negociação de prazos ou taxas, e tardios, entre os quais podemos citar o aumento da produtividade e a construção positiva da imagem organizacional.

 

Confira, a seguir, seis dicas que podem ajudar sua empresa a alcançar melhores resultados junto aos fornecedores, promovendo o sucesso do negócio como um todo.

1. Estabeleça bons critérios de seleção

O primeiro passo para criar um bom relacionamento entre empresas e fornecedores é estabelecer bons critérios de seleção para a contratação dos parceiros.

Cuidados como a conferência da regularidade fiscal e a análise do histórico de reclamações quanto à qualidade dos serviços prestados são fundamentais. Prazos, preços e flexibilidade para negociação também são aspectos importantes.

Porém, antes de considerar as características do fornecedor a ser contratado, é preciso determinar quais são as necessidades específicas da sua empresa em relação a esse parceiro.

Assim, é possível alinhar as expectativas da empresa às exigências apresentadas aos parceiros, tornando mais fácil o alcance dos objetivos de negócio estabelecidos. Uma vez definidos os critérios de seleção, chega o momento de analisar bem o contrato e acompanhar o desempenho do fornecedor contratado.

 

2. Conheça as condições do contrato e monitore seu cumprimento

A formalização do contrato requer muita atenção por parte dos gestores e demais responsáveis pelo relacionamento com fornecedor.

Todas as exigências das empresas e as condições dos parceiros precisam estar definidas com clareza, sendo necessário identificar desde os valores cobrados pela entrega até os prazos de entrega e estrutura de armazenamento dos produtos adquiridos.

Aqui, também é importante prestar atenção às informações sobre o pagamento dos fornecedores, garantindo o equilíbrio nos preços e evitando prejuízos com o pagamento de produtos que não forem entregues conforme o combinado ou, por outro lado, o atraso na entrega devido à falta de pagamento.

Como em todo o processo de relacionamento com fornecedor, é preciso manter a transparência, adotando uma comunicação clara e objetiva.

 

3. Construa uma comunicação objetiva e sistematizada

A boa comunicação é a chave para o relacionamento de uma organização com todos os seus públicos estratégicos, não apenas para o relacionamento com fornecedor.

Existem alguns softwares e aplicativos que facilitam a troca de informações entre a empresa e seus fornecedores, permitindo, inclusive, o acompanhamento dos níveis de estoque em tempo real.

Além disso, o registro e sistematização dos processos comunicacionais é muito importante, pois possibilita a avaliação de resultados e a adequação dos serviços prestados pelo fornecedor.

Quando a comunicação acontece de maneira eficiente, é mais fácil negociar prazos, alterar datas ou solicitar outras alterações que possam ajudar as organizações a alcançar seus objetivos sem prejudicar o relacionamento com o fornecedor. Entretanto, se for preciso encerrar uma parceria, as empresas devem manter as boas práticas de comunicação, como vamos explicar agora.

 

4. Pratique a gentileza ao encerrar parcerias malsucedidas

Nem sempre a parceria entre empresa e fornecedor dá certo. Por outro lado, é possível que um contrato temporário tenha chegado ao final. Seja qual for o motivo que leve a sua empresa a encerrar o contrato com um fornecedor, é essencial praticar a gentileza corporativa e finalizar bem o trabalho conjunto.

Uma boa prática, nesse sentido, é oferecer ao fornecedor dispensado um bom feedback sobre seus serviços, apontando os pontos positivos e aqueles que podem ser melhorados em oportunidades futuras de negócio.

Da mesma forma, os gestores podem solicitar ao fornecedor que entregue uma avaliação sobre as práticas da empresa, praticando o diálogo e cuidando da imagem e reputação organizacionais.

Essa postura faz parte dos processos adotados na gestão integrada, os quais contribuem não apenas para o sucesso do relacionamento com fornecedor, mas do negócio como um todo.

 

5. Invista na gestão integrada

Independentemente do tamanho ou do segmento de atuação da sua empresa, a prática da gestão integrada deve ser uma preocupação constante de gestores e demais colaboradores.

A gestão integrada parte do princípio que todos os setores de uma organização precisam estar interligados, por meio de uma comunicação interna eficiente e do emprego adequado da tecnologia, que otimiza a execução dos processos gerenciais e organizacionais.

Dessa forma, o relacionamento com fornecedor é beneficiado na medida em que o controle de estoque e a gestão de compras são feitos de forma otimizada.

Isso facilita o cumprimento dos prazos e evita atrasos ou desperdícios devido a danos nas mercadorias, fazendo da parceria com os fornecedores certos um grande diferencial competitivo.

É sobre esse assunto que falaremos agora, na última dica do nosso artigo.

 

6. Faça do relacionamento com fornecedor um diferencial competitivo

Considerando as exigências do mercado atual, quanto mais valorizado for o relacionamento com o fornecedor, mais chances a empresa tem de se destacar perante a concorrência.

Dessa forma, é necessário capacitar os colaboradores, desenvolver um bom plano de ação e investir na construção de uma relação positiva com os fornecedores que tenham mais benefícios a oferecer para a empresa e vice-versa.

Diversificar o leque de opções é uma alternativa válida, pois garante que a empresa possa contar com o fornecedor certo exatamente no momento que precisar. Com isso, o controle de estoque é beneficiado e as oportunidades do mercado podem ser bem aproveitadas.

Portanto, fica claro o quanto o relacionamento com fornecedor é um fator essencial para o sucesso da sua empresa.

Com um bom planejamento estratégico, é possível implementar ações que otimizem as práticas de gestão junto a esse público, garantindo benefícios a curto, médio e longo prazo

Quer saber mais sobre relacionamento com fornecedores, controle da linha de produção e armazenamento de produtos? Curta a página da Mercocaixas no Facebook!

Curta e compartilhe:

Comenta aí, esse conteúdo foi útil para você?

Confira também:

As 8 maiores vantagens de transportar produtos em caixas plásticas

Cadeia de suprimentos: afinal, o que é e porque é importante?

Cidade holandesa será 1ª a ter estrada de plástico reciclado